quinta-feira, 28 de julho de 2016

Pessoas...


que mentem, não gosto delas! Não gosto dessas pessoas que aldrabam, que mentem, pior que mentem tão mal que deixam sempre o rabo de fora e tu percebes perfeitamente que te estão a mentir. No entanto, e como achas uma perda de tempo confrontar a pessoa, ficas só ali a olhar para ela com cara de "achas que me estás a enganar mas não estás e este teatro é só demasiado parvo".

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Sou uma miúda...

Peixes. Tenho aqueles dias que fico demasiado triste sem ter sequer um motivo realmente válido para isso. Podia dizer que é do TPM, que é por ser segunda-feira, que é por estar com alguns problemas, mas não é nada disso. Sou peixes, a típica, passo por fases de "depré", tem dias que sou assim o drama em pessoa. Sou peixes!

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Olá eu sou a pitada...

E comecei hoje a jogar Pokemon Go!

9 dias...

Faltam 9 dias para as minhas férias (para mim e mais metade das pessoas). Gostava de vos dizer que estou num estado de felicidade extrema, cheia de energia e boa disposição, mas a realidade é que tenho cada vez mais sono, mais preguiça e vontade de fazer nada.

terça-feira, 19 de julho de 2016

We gon' be alright

Quem me lê sabe que nunca falo de música, não por não ser doida por ela, mas porque simplesmente não domino o tema. As minhas opiniões ficam-se pelas conversas de café e pouco mais. Contudo, não poderia passar este concerto em branco, tenho que falar dele, tenho que contar como foi. No sábado passado (e depois de muito esforço) arrastei a minha irmã e fui ver o grande Kendrick Lamar. Já há algum tempo que andava viciada na música do rapaz e por isso as expectativas sobre o concerto estavam demasiado altas. Ele não desiludiu, muito pelo contrário, ofereceu-me a mim e a mais 19 mil pessoas um espectáculo de alto calibre. O rapaz é um gigante, é um leão em palco, faz umas rimas que uma pessoa fica sem fôlego só de ouvir, é enorme. Foi, sem sombra de dúvida, um dos melhores concertos que vi até hoje. valeu cada euro gasto no bilhete!

quinta-feira, 7 de julho de 2016

Só acontece aos outros...

Pensámos sempre que estas coisas só acontecem aos outros. Ficámos escandalizadas quando ouvimos as histórias. Damos conselhos, dizemos que têm que seguir em frente, chamámos de palermas, dizemos que essas coisas não se fazem e que elas merecem muito mas muito melhor. Quando falámos esquecemo-nos que podíamos ser nós, que também nos podiam trocar, que também nos podiam trair, que também nos podiam partir aos bocadinhos. Até que chega o momento em que somos nós...É difícil ver, ler, ouvir, ninguém nos contou, não há desculpas, está ali à nossa frente, aconteceu. Trocaram-se mensagens, tentativas de engate furadas, coisas que depois revemos vezes sem conta. Queremos saber o porquê, o porquê de acontecer, o porquê de ser connosco, o porquê das coisas serem assim. Martirizámos-nos demais!  Não há respostas, nunca há. Deixámos de nos sentir bonitas, atraentes, pensámos que a culpa é nossa, que fomos nós que falhámos, que demos demais e ainda assim foi pouco.
Sabemos o que temos que fazer, sabemos que temos que cortar aquele fio aos bocadinhos, sabemos que merecemos mais do que aquilo, mas nunca imaginámos o quão complicado isso é.
Deixámos de acreditar nas histórias felizes, jurámos para nunca mais, dizemos que foi a última vez e que nunca mais nos vão ver assim.
Vivemos num mundo assim, onde a pessoa com quem se está não chega, tem-se necessidade de ter mais, de ter em reserva, de se mostrar que ainda se está para as curvas. Esquecem-se que melhor do que estar para as curvas é ter alguém que nos entende, que nos adora com mais ou menos defeitos, que diga que estamos bem mesmo com as olheiras até aos joelhos, que nos ouça mesmo quando estamos chatinhos. Continuo a achar que isso é o bom da coisa, que se não for assim mais vale continuar a aproveitar o que isto tem de bom sozinha. Não podemos ficar com o pouco, com o quase nada, temos a obrigação de querer o melhor para nós, de achar que merecemos o melhor dos melhores e que menos do que isso é zero.
Não arranjem desculpas, se estão com vocês estão com vocês, não há trocas de mensagens com outras, nem encontros, nem engates mal sucedidos, nem tropeções. Afinal só está num relação quem quer, ninguém é obrigado a isso. Escolham-se a vocês, ponham-se em primeiro lugar, não tenham medo de se arrependerem, de estarem a escolher o caminho errado. Não se enganem, o errado já foi feito e não foi por vocês. Não fiquem tristes, nem desanimadas, acreditem que o melhor ainda está para vir. Hoje, não tenho dúvidas disso!

Pontapé...na gramática

Acabei de ler isto no livro da cara "...ronaldo calaste esses burros que oa Ai andam...foça Portugal". A escrever assim, fiquei na dúvida sobre quem era o burro. 

Isso!


quarta-feira, 6 de julho de 2016

Da saga...

Vamos ter que passar por isto outra vez. Continuo sem me habituar às desilusões, talvez por isso seja tão difícil, tão complicado... Esperámos demasiado dos outros, colocámos as expectativas demasiado altas, achámos que aquela pessoa é diferente, com ela é que vai ser mas a verdade é que nunca é! Always the same feeling...

terça-feira, 5 de julho de 2016

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Sim, já está!

Já fui à praia, já arrastei o chinelo na areia, já comi um Magnum, já comi uma bola de berlim...Cheguei oficialmente ao Verão!