quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Surf,o detergente!

Ontem tive o azar de ficar 2h numa sala de espera e foi durante esse processo de seca que me deparei com o anúncio da surf, o detergente. Eu sei que a ideia é mostrar que os homens sabem tratar da roupa (será mesmo essa a intenção?), mas pareceu-me que todo o anúncio é de rir. Sim, o homem é um gostoso, mas quem é que faz este olhar ao pôr a roupa na máquina??

terça-feira, 10 de outubro de 2017

Sonho...desde sempre...e para sempre

Sempre fui daquelas que sonham e continuarei a ser nos próximos anos da minha existência. É por isso que gosto de conduzir. Estranho? Mas é mesmo. Gosto de conduzir sozinha por isso mesmo, são os meus momentos, o meu tempo...e é exactamente nesses momentos que vêm novas ideias, novos sonhos, novos projectos. Já tomei decisões muito importantes da minha vida enquanto conduzia. Da mesma forma, que já me surgiram várias soluções (ou resoluções, como lhes quiseram chamar). Não sei se é normal (não sou muito normal, por isso), mas isto acontece-me frequentemente. Enquanto conduzo vou imaginando, vou percebendo coisas que quero, coisas que não quero. No fundo vou divagando, mas no meio disso acabo sempre por perceber coisas que realmente quero, que são importantes.

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

E sobre Marrocos...

Adore, adorei e adorei!

Fotografia retirada do google
Confesso que os planos foram alterados à última, sendo que o plano inicial era fazer um circuito por Marrocos (Casablanca, Fez, Marraquexe e o deserto). Este plano caiu por terra logo que percebemos que isso implicaria muitas horas de viagens diárias e que não iríamos descansar nada, muito menos estar estatelados ao sol algum dia. Achámos (ou melhor achei eu, que sou por norma a organizadora das viagens) que desta vez seríamos menos ambiciosos e que ficaríamos apenas por Marraquexe. Marcámos a viagem e escolhemos um hotel a nosso gosto (Iberostar Palmeraie), com tudo incluído, e garanto-vos foi das melhores decisões que poderíamos ter tomado. Marraquexe é uma cidade encantadora, magnífica, linda de morrer. Apaixonei-me todos os dias por aquela cidade! Os marroquinos apesar de bastante persistentes enquanto vendedores (acho que a veia comercial está dentro deles) são também bastante simpáticos e agradáveis. Connosco foram sempre bastante prestáveis, alguns até sem pedirem algo em troca. E o hotel? Bem, quanto ao hotel não poderíamos ter escolhido melhor. Era bonito, bastante limpo, com boa comida e com excelente ambiente. Os funcionários são excepcionais, divertem-te, são sempre super prestáveis e simpáticos. O hotel fica a uns 20 minutos afastado da cidade, mas isso não é um problema, uma vez que disponibiliza um autocarro (não é um minibus, é mesmo um autocarro com todas as condições) quase de hora a hora para a cidade. Por isso, é muito fácil deslocar-nos.
Fotografia retirada do google
Fomos 8 dias e de forma a não perder nada (acabámos por perder muita coisa na mesma) organizámos-nos assim:

2º Dia - Souks
3º Dia - Jardins Majorelle e Praça Jemaa El Fna
4º Dia - Palácio Bahia
5º Dia - Montanhas Altas + Vale ourika
6º Dia - Não fazer nada, a não ser apanhar sol
7º Dia - Não fazer nada a não ser apanhar sol e fomos experimentar um passeio de dromedário

O primeiro e o último dia quase que não contam porque foram dias de viagens.
Nos próximos post tentarei deixar-vos alguns fotografias (de fraca qualidade) com os lugares e coisas que  gostei mais. E se estiverem em dúvidas, não hesitem, Marrocos é uma país quase obrigatório para conhecer.

terça-feira, 26 de setembro de 2017

Fui de férias mas...já voltei

Foram duas semanas amigos, duas semanas sem fazer literalmente nada, sem olhar para o computador, sem pensar no trabalho, sem pensar em nada. Foi só passear, comer, beber e sol, nada mais do que isto, e que bem que soube. Na primeira semana fomos para Marrocos (prometo fazer uns post sobre isto). Na segunda semana voltámos à realidade e começámos a preparar-nos para o que aí vinha. E veio uma avalanche de trabalho senhores, uma coisa assim meio surreal, em que nem nos nossos maiores pesadelos imaginámos tal coisa. Hoje continuámos assim mas menos preocupados. Afinal não se pode esgotar a energia das férias num dia.