quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

2015 levo-te...


no coração, mas que venha 2016.

Por norma, todos os anos faço uma lista com os meus objectivos para o ano novo, este ano decidi fazer a lista aqui:

1 - Viajar (Paris, Londres, Madrid)
2 - Fazer o 2º nível do curso de Francês
3 - Tirar um curso de Recursos Humanos
4 - Começar a treinar 3 vezes por semana
5 - Aprender a estar mais tempo sozinha
6 - Não falhar nenhum dos aniversários dos meus amigos
7 - Dançar até cair para o lado
8 - Ser mais paciente
9 - Ir
11 - Estar com ele
10 - Ser todos os dias feliz!

Bom ano !

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Ontem vi pela milésima vez o primeiro filme "sex and the city". E pela milésima vez pensei no porquê da Carrie perdoar todas as "aldrabices" ao nosso Mr. Big. Foram 10 anos de "terapia de choque", de avanços e recuos, de outras escolhas e quando finalmente parecia que já nada havia a temer pumbas o homem tem mais uma crise de problemas existenciais e deixa-a. Podia dizer que não entendo o porquê destas relações e na verdade não entendo, mas compreendo, ou não fosse eu um dos números da estatística. Viver com alguém que se debate entre o sim e o não foi o que me calhou. Podia dizer-vos que uma vez bati com a porta e nunca mais olhei para trás, mas estaria a mentir. Fechei-a várias vezes e outras quantas foi-me também fechada, mas depois não se fechava e ela ficava só ali encostada à espera que alguém se lembrasse de a abrir.
A verdade é que podem existir mil e um motivos para seguir em frente, para dizer que não, mas basta um para ficar. Basta gostar! Se gostas ficas, ou vais ficando até não dar mais...No meu caso, sei que um dia vou ter que o deixar ir porque amar nunca será pedir a alguém que mude por nós!

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

O google...

diz que em 2015 uma das pesquisas mais frequentes foi :" O que é o amor?". Caramba, como nunca me lembrei de procurar no google? Isto é cada coisa...

Sobre o Natal

- Ainda não comprei prenda nenhuma e não estou preocupada
- Comi muito poucos Ferrero Rocher e isso preocupa-me



quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Aos meus melhores amigos!

 Mudámos tanto nos últimos anos, caramba, já nem nos vemos assim tantas vezes. Salvam-nos as minis reuniões nas redes ou os aniversários onde nunca falhámos.
 Saudades do antes, éramos uns porreiros tenho a dizer. Lembram-se das conversas até de manhã? E das caminhadas nocturnas? E dos lanches ao domingo à tarde? E das sessões de cinema em casa? Melhor ainda lembram-se de cantarmos até nos fartar? Aquela é ainda hoje a nossa música, pelo menos para mim. Sim, eu sei, sou a sentimental do grupo, se bem que o J. agora também anda meio nostálgico.
Mudou tanta coisa, já nem me lembro a última vez que estivemos todos juntos, falta sempre alguém. Somos uns desorganizados é o que é. E contra mim falo, vocês vêem-se gregos para me tirar do casulo. Ainda assim temos de arranjar tempo, tenho saudades nossas caramba, da nossa família. Nós sim somos o grande grupo, vivemos uns para os outros e não digam que estou a exagerar, vocês sabem que não estou, nos bons e nos maus estamos sempre lá, mesmo chateados, mesmo sem falar meses a fio, somos sempre os mesmos, não há volta a dar.
Aqui que ninguém nos ouve, digo-vos que são os melhores. Quer dizer, são os melhores dos melhores. Pronto vá, são os melhores do mundo. Gosto de vocês, caramba. E por isso, é que digo que este ano tem de haver jantar de natal, nem que seja só para ouvir o K. a rir.

Temos de nos juntar, temos de nos rir até fartar, gozar uns com os outros, contar as nossas histórias e criar umas quantas para mais tarde lembrar. No final vou abraçar-me a vocês e dizer: “Um brinde a vocês, são os melhores do mundo”!

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Alguém disse

"Perdoar é aceitar que o passado não vai mudar mas acreditar que o futuro pode ser diferente"

As minhas amigas são pessoas que têm sempre resposta para tudo. Simple the best!

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Aquele momento

em que choras baba e ranho com o final do Toy Story 3 e percebes que não estás boa da cabeça.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Alguém disse


Ainda por aqui...

Têm sido dias menos felizes, dias mais complicados, com muitas noites mal dormidas e muito cansaço à mistura. O problema é sempre o mesmo, demasiadas expectativas. Sempre achei que por esta altura ia estar numa outra fase, mais completa, mais satisfeita, mais feliz. Em momento algum pensei que iria sair tudo ao contrário... Dizem que devemos aceitar o que temos e eu até aceito, mas é sempre por pouco tempo,depois volto às tentativas, aos sonhos, às lutas.
Na realidade acredito que nada é para sempre e que será só uma fase como tantas outras. Já lá vão três anos, por isso que venha mais um, quem sabe não será este o ano da mudança.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Para hoje!

Um jantar, três amigas, conversas para uma noite inteira. Queria dizer que há melhor do que isto, mas...não há!

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Alguém disse...

"E o amor é sempre complicado. Mas ainda assim os humanos devem tentar amar-se uns aos outros, querida. É inevitável ficar por vezes com o coração despedaçado. Isso é um bom sinal, ter o coração despedaçado. Significa que lutámos por alguma coisa."

E nunca algo me fez tanto sentido!


quinta-feira, 26 de novembro de 2015

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Paris!

Sobre o atentado já se ouviu de tudo e mais alguma coisa. Mensagens de apoio inundaram as redes sociais. Assim como chamadas de atenção para outras cidades que também sofreram atentados. Fala-se de refugiados, fala-se de novos ataques, fala-se de vingança, fala-se de defesa. A realidade é só uma, morreram inocentes em todos os atentados e isso é imperdoável!

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Sobre os amigos...

Não sou uma pessoa com muitos amigos, simplesmente porque para mim um colega não é um amigo. É preciso muito para chegar ao estatuto de amigo, é preciso viver, partilhar muitas histórias, chorar umas quantas vezes, partilhar as piadas, discutir umas cem vezes entre mais umas mil e tal coisas. Ir para os copos, para jantares, para aventuras não chega! Se pensares bem não são a essas pessoas que corres quando estás doente, ou quando te lixam a vida, ou até mesmo quando o teu chefe berrou contigo. Por isso, digo que é difícil encontrar amigos. Companheiros, colegas, gente dos copos é relativamente fácil ter, difícil mesmo é encontrar aqueles que ficam lá depois da festa!

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Sou das pessoas...

Que acham que quando não estamos bem devemos mudar. Mudar, apesar de parecer uma palavra banal, é uma coisa difícil. Ainda para mais quando estamos estáveis, quando temos tudo para dar certo. Contudo, se algo não está bem deves mudar ou então fazer por isso. Estar parado nunca é solução e também nunca será...

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Para quem teve um dia difícil!


Quando...

queremos comprar muito mas mesmo muito alguma coisa, seja roupa, um perfume, um carro, ou até mesmo uma casa mas não temos dinheiro suficiente para o fazer, não arriscámos e decidimos poupar para mais tarde comprar o que queremos. Quando vêm políticos prometer o aumento do salário mínimo para o próximo ano fico sempre a pensar que vamos "comprar" antes de ter as bases para o ter. Ao dar o passo maior de que a perna tudo o que vamos conseguir é que daqui a um ou dois anos surjam ainda mais cortes, piores do que o que já temos e vamos voltar à estaca zero. A minha pergunta é: Não seria mais fácil pagar primeiro o que devemos?

terça-feira, 3 de novembro de 2015

Uma coisa:

Estas bolachas são um vício. Comer um pacote num dia é só um bocado exagerado.

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Carta aberta...

ao palhaço(a) que me roubou a escova do carro pela segunda vez.

Querido ladrão,

Hoje pela segunda vez cheguei atrasada ao meu trabalho graças a ti e por isso o meu obrigada. Contudo, aviso-te já que andar em stress logo pela manhã e ainda para mais por uma escova não é de todo a minha praia. A coisa piora se estiver a chover (foi o caso). Sabes que o meu cabelo encaracolado odeia com todas as forças a chuva. Além disso, e apesar de adorar tomar o pequeno almoço no café, confesso que no Intermarché faz-me alguma confusão. Por isso, peço-te, por favor, que da próxima vez escolhas outra vítima, ou então vai só ao Intermarché, aquilo é de boa qualidade e caramba são só 8 euros (não achas uma pechincha?). Se não quiseres seguir este meu humilde conselho só te posso desejar boa sorte porque da próxima vez acho que não vais gostar da surpresa. Um bom dia desta tua mais recente inimiga.

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Sobre ontem...

Dizia eu à minha companheira de ginásio "Tenho de deixar de fazer isto". Com "isto" quero dizer zumba, nada contra quem o faz, até porque eu também sou das personagens que lá param uma vez por semana. Acreditem eu até gosto daquilo, mas quando começam com aqueles gritos, fico sempre meio "abananada". Estamos lá no meio a dançar o "bailando" do amigo Enrique, quando se lembram de mandar mais uns berros, juro que não percebo. Talvez aquilo ajude a libertar o stress sei lá, mas eu não gosto. Faz-me confusão, ao ponto de me sentir uma alien ali no meio. Depois disto percebi que tenho de me deixar de merdas e voltar para o TRX.

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Ás vezes...

estamos tão tristes, ou tão chateados, que inconscientemente culpámos alguém por isso. Achámos sempre que a culpa é de alguém por nos sentirmos assim. E por isso "berrámos" contra o mundo. Só que o mundo nem sempre tem culpa, às vezes é só mesmo a vida a mostrar-nos que não podemos estar bem sempre!

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Sobre a nossa política...

Ridícula acho que é a palavra que melhor define a situação actual. Andam a brincar ao toca e foge. Cada vez acredito mais que eles estão a lixar-se para o país, a única coisa que lhes interessa é o seu umbigo.

Dizem que...

todos os trabalhos têm os seus "quês", que há dias bons e dias maus, que há dias em que ficámos fartinhos até aos cabelos daquilo que fazemos. Só que depois há aqueles que fazem o que gostam, que têm trabalhos de santo, com coisinhas boas todos os dias e eu só consigo pensar porque não me calhou a mim um destes trabalhos, eu era tão mais feliz.

terça-feira, 20 de outubro de 2015

Não sou...


Uma pessoa insensível, nunca fui. Só que quando me magoam as coisas mudam, mudam sempre. É difícil esquecer quando doí. Não se consegue fingir carinho, nem afeição, nem ternura, essas coisas não dão para fingir, nem para disfarçar que se tem, são o que são. Só conseguimos demonstrar quando sentimos. Não é não ser, não é não ter, é já não sentir. Dizem que quando nos magoam é assim, sentimos o que não queremos e depois já não conseguimos sentir o que queremos. Sentimos tanto que depois deixámos de sentir.

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Não houve...

gritos, nem amuos, nem discussões. Em vez disso, houve um aceitar, compreender e um está tudo bem. É, parece que mudei...

Hoje tenho...

o anjo e o diabo na minha cabeça. Se por um lado um diz-me para ir ao ginásio porque me fartei de comer porcarias e quase não levantei o rabo para nada, tenho o outro a dizer-me para não me preocupar com isso e ir ao café dar duas de treta. Este último acrescenta ainda para marcar um grande jantar no sábado com as minhas miúdas, daqueles jantares que metem copos com vinho e sobremesas de chocolate...Assim fica difícil!

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Olha parece que...

O PS e o Bloco de Esquerda agora são os melhores amigos! E eu que pensava que a coligação Portugal à Frente tinha ganho as eleições...

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Aquele momento...

Em que estás parada num sinal vermelho a fazer um dueto com o Sam Smith e és apanhada. Foi tão bonito de se ver...

E porque isto não é moda...

Fez ontem um ano que passo metade da minha semana dentro do ginásio. Faça chuva, faça sol, com mais ou menos energia, lá estou eu a dar o litro. Para "celebrar" este dia, ontem obrigaram-me a trabalhar mais do que o normal. O resultado reflecte-se hoje: Quase não me levanto da cadeira. Tão bom!

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Confesso que...

Pessoas que se acham mais do que os outros me fazem alguma espécie. É lamentável a forma como se acham demasiado importantes, quando na realidade são exactamente iguais aos outros. Ás vezes acho que estas pessoas têm algum distúrbio que não lhes permite distinguir o que está certo do que está errado, depois vejo que afinal não é nada disso, afinal são só palermas!

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Durante 3 dias...

Estive mal do estômago, o que quer dizer que andei a chás e a canja (sem galinha). Hoje como estou melhor decidi vingar-me. Atirei-me ao primeiro bolo que me apareceu à frente. É a vida!

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Sim, é mais um...

filme de domingo à tarde. Sim, é mais um filme com uma história mais ou menos engraçada. Sim, é mais do mesmo, mas quero vê-lo na mesma. Está bem, está bem. Sou uma consumidora compulsiva deste tipo de filmes, destes e todos os do meu Nicholas. Não falho um. Quero lá saber que não ganhem óscares...Vá, agora podem criticar-me à vontade, eu deixo.

A Empire...

regressa hoje!!Tomem nota! Depois não digam que não sou vossa amiga...

terça-feira, 29 de setembro de 2015

Para mim é...

um monstro, outros talvez lhe dêem outro nome. Chamo-lhe monstro porque é bem capaz de acabar com um bom dia e até mesmo com histórias felizes. Ele consegue que um simples "olá" passe para uma telenovela. Alguns dizem que é bom, e que só um bocadinho é saudável. A mim só me apetecia perguntar "É mesmo?". Normalmente, controlo bem este monstro, aliás sempre que ele chega ao pé de mim e começa a "melgar" eu viro-lhe costas e vou à minha vida. Ontem o monstro chegou e parecia-me três vezes maior!! Tentei controlá-lo mas quase não consegui...atormentou-me durante horas e por momentos achei que ia estragar o que estava bem até ali. Consegui resistir-lhe, respirei fundo e pensei em coisas boas, deixei o meu racional levar a melhor e disse adeus àquele monstro. Tem dias que mais vale não lhe ligar nenhuma!

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Voltas e voltas...

sobre o que ia escrever aqui hoje. Andava para aqui sem ideias sobre o que dizer e depois...depois apareceu-me esta capa à frente...Continuo sem saber o que dizer!

terça-feira, 22 de setembro de 2015

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Sobre hoje!

Vou a Paris...Vou aproveitar a maluqueira das minhas amigas e mandar-me para lá daqui a três semanas. Um fim de semana, um reencontro, quatro amigas.

Alguém disse...

"Existem dois tipos de problemas: aqueles que têm soluções e aqueles que não têm. Os que têm soluções fazes por resolvê-los, aqueles que não têm é largá-los e  bola para a frente!"

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Das coisas que eu ouço


Uns dizem que querem receber e ajudar, outros dizem que não, que não temos condições para os receber. Uns querem recebê-los em suas casas, outros nem pensam nisso. Uns querem dar comida e roupa, outros também querem mas acham demasiado arriscado abrir as suas portas. Eu não sei se será bom ou mau, mas sei que estas pessoas estão a lutar para sobreviver. Não consigo sequer imaginar a ser eu ali, naquelas condições, a tentar fugir e a não conseguir. Eu não sei se será bom ou mau, mas sei que ninguém tem o direito de proibir alguém de lutar por si.

Aquele momento

Em que fazes a mala a pensar que vai estar um frio do caraças, mas afinal vão estar 30º e tu vais andar a passear de botas.

P.S.: Não, não vou viajar, vou só até à casa da minha mãe (É quase a mesma coisa).

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Conversas de café

C: Quanto é que gostas de mim?
Z: É incalculável!

É isto!

Estou, literalmente, a babar-me pela nova colecção da Zara. E sim quis registar este momento aqui, agora "deslarguem-me".

terça-feira, 15 de setembro de 2015

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Vá lá...

"deslarguem" a miúda. Pelos vistos a estratégia já não é só em campo. Next!